terça-feira, 28 de junho de 2011

10 Pratos de dar àgua na boca

Alguns alimentos têm origens tão inusitadas que é melhor nem saber. A cultura é um dos fatores mais importantes e determinantes para o surgimento de pratos tão incomuns. Veja a seguir 10 exemplos de comidas que fariam você pensar duas vezes antes de comer. 



Sanduíche de cérebro frito

Você não leu errado, em St. Louis, Missouri, E.U.A, é servido um sanduíche recheado com cérebro de bezerro frito, que no México é chamado de “sesos”, também usando em tacos e burritos. Como o cérebro tem uma textura pastosa e sabor pouco acentuado, costuma-se adicionar grandes quantidades de molhos..
.
.



Haggis

Um tradicional prato escocês é feito com coração picado, pulmão e fígado de carneiro misturado com cebola, temperos, farinha de aveia, sal e outros temperos. O prato é cozido no estômago do carneiro por algumas horas. A Larousse Gastronomique, uma enciclopédia popular de delícias gastronômicas, afirma que Haggis tem “uma excelente e agradável textura e um aroma delicioso.” Apesar de parecer bastante diferente, o Haggis está disponível durante todo o ano nos mercados escoceses. Na verdade, alguns são vendidos em latas para serem aquecidos no microondas. Pratos semelhantes podem ser encontrados em outros países europeus feitos com cabra, porco ou carne de vaca, em vez de carneiros. .
.
.



Insetos

A prática de comer insetos é chamada entomofagia e é bastante comum em muitas partes do mundo, com exceção de alguns locais da Europa e Américas. Não é raro encontrar vendedores de gafanhotos fritos, grilos, escorpiões, aranhas e vermes nas ruas de Bangkok, na Tailândia. Os insetos são ricos em proteínas e, aparentemente, constituídos de importantes ácidos graxos e vitaminas..
.
.



As ostras da montanha rochosa

O que tão estranho nas ostras? Provavelmente o fato de que não ser o tipo de alimento que você encontra no fundo do oceano, mas sim nas montanhas – mais precisamente nos búfalos. Este é o nome dado aos testículos fritos de um búfalo, touro ou javali. As “ostras” são bem conhecidas e regularmente apreciadas, em certas partes dos EUA e no Canadá, em geral, onde a pecuária é predominante. Eles são descascados, cozidos, enrolados e misturados em farinha e fritos. .
.
.



Camelo recheado

O Guinness Book lista a receita como a maior em número de itens em qualquer menu do mundo. Diz a lenda que este é um prato tradicional beduíno, cujo camelo é recheado com um carneiro, o carneiro é recheado com galinha e esta com ovos e arroz. .
.
.



Hákarl

O apresentador Anthony Bourdain, famoso por comer os alimentos mais estranhos do mundo, afirma que o Hákarl é “a coisa mais nojenta” que ele já comeu. Feito com tubarão-da-groelândia fresco, que é venenoso, o prato produz efeitos semelhantes a uma embriaguez extrema, devido a uma concentração elevada de ácido úrico. Ele também pode ser consumido após cozedura em várias águas ou após ser enterrado para putrefação durante vários meses, passando por vários ciclos de congelação e descongelação. Além de tudo, possui um cheiro insuportável de amoníaco. Por que se come? O seu consumo é normalmente associado a robustez e força, sendo acompanhado por aguardante e servido em cubos..
.
.



Fugu

Fugu é o nome japonês para o baiacu venenoso. Ele é preparado apenas por chefs especialmente treinados, que passam dois ou três anos de formação e passam por um teste oficial. Alguns destes chefs optam por deixar uma pequena quantidade do veneno para causar a sensação de formigamento na língua e lábios..
.
.



Casu marzu

Encontrados na cidade da Sardenha, Itália, o Casu marzu é um queijo que é o verdadeiro lar das larvas de insetos. Na realidade, as larvas são deliberadamente adicionadas ao queijo para promover um nível proveitoso de fermentação, bem próximo da decomposição. Quando perturbadas, as larvas chegam a saltarem até 15 cm, obrigando os consumidores a colocar as mãos em cima do lanche para impedir que elas atinjam seus rostos. .
.



Sannakji

Depois que o sushi e o sashimi se popularizaram, comer mariscos não é mais considerada uma aventura culinária. A delicadeza do Sannakji coreano, no entanto, é algo bem diferente, já que o marisco não está completamente morto. O bebê polvo é cortado e temperado com óleo de gergelim. Os tentáculos ainda se contorcem quando o prato chega na mesa e, se não for cuidadosamente mastigados, as pequenas ventosas podem ficar na boca ou garganta do consumidor.
.
.



Balut

Aqui está um prato para quem realmente tem estômago forte. Apesar de não se mexer no prato, como o polvo coreano, o Balut, que nada mais é do que um ovo de pato ou frango fecundado, com um embrião quase desenvolvido é um dos alimentos mais esquisitos do mundo. O balut é muito comum nas Filipinas, Camboja e Vietnã, onde são comercializados por ambulantes.


E aí deu fome agora???
Você comeria??

Texto retirado do site:http://colunistas.ig.com.br/obutecodanet/