sexta-feira, 8 de julho de 2011

Caso Dolores Barrios


Monte Palomar, Estados Unidos 1954. Nesse ano foi realizado um congresso Ufológico reunindo importantes nomes do meio como George Adamski afim de debaterem sobre tópicos relacionados a acontecimentos, mitos e segredos da ufologia mundial. Tudo corria bem até as pessoas que assistiam ao congresso notarem uma mulher ali presente que agia de forma bastante peculiar e possuía atributos físicos bem estranhos. Alguns, com um certo espanto, informaram a um jornalista sobre a presença da estranha mulher e este bateu algumas fotos da jovem moça. Nesse exato momento, assustada pela luz dos flashes e pela enorme atenção que estava atraindo, a mulher rapidamente se esquivou para fora do local e fugiu para uma região arborizada próxima ao lugar onde ocorria o evento, desaparecendo ali para nunca mais ser vista. O ocorrido resultou uma grande curiosidade por parte de estudiosos e das pessoas ali presentes e foi descoberto que a estranha moça assinara presença no evento como “Dolores Barrios”.
Analisando as fotos tiradas da mulher, notam-se claramente alguns detalhes muito estranhos em relação ao seu rosto. Por exemplo, uma profundidade anormal dos olhos, algo que se parecia com dupla glândula lacrimal, formato dos lábios, e o mais estranho de tudo: uma protuberância ondular na testa que parecia uma continuidade do nariz até o topo da cabeça. Sem contar o diferente comportamento da mulher, descrito por muitas testemunhas como “peculiar” e “anormal”. Abaixo algumas fotos que ajudam a ver mais claramente as características do corpo de “Dolores Barrios”:



Hipóteses levantadas por estudiosos do caso citam a possibilidade de Dolores ser uma extraterrestre infiltrada no Congresso, onde muita informação ufológica de suma importância era debatida, o que faz algum sentido pra quem acredita em coisas do tipo, e explica o estranho comportamento e as peculiares características físicas dessa moça. Levando em consideração que estejamos sendo vigiados de perto por estes seres, é compreensível que não queiram ser vistos ou descobertos, pois é sabido que a reação humana nem sempre (eu diria quase nunca) é a mais amigável em relação àquilo que não podemos compreender ou que seja difícil de aceitar.
Seria mesmo ela uma extraterrestre nos observando de perto ? É um pensamento meio perturbador, pois já que podem se parecer conosco, quem garante que nunca encontramos ou falamos com um ? Mais uma vez, deixo a decisão final a critério de vocês !