sexta-feira, 8 de julho de 2011

O que se sente na hora da morte.

Acredito que todo mundo(pelo menos EU) deve ter uma certa curiosidade de como as pessoas se sentem na hora da morte.
Passeando por aí,encontrei um post bem interessante,que relata esses sentimentos em algumas maneiras de morrer.
A New Scientist publicou uma matéria que examina o que acontece nos últimos momentos da vida (ou nos primeiros da morte) em vários tipos diferentes de "partida".

1. Afogamento

Primeiro, o pânico e o ato reflexo de prender a respiração, o que dura de alguns segundos a poucos minutos. Em seguida, a inalação do líquido... Vítimas de afogamento (as que escaparam, claro) dizem que, ao inalar a água, tem-se a impressão que os pulmões estão se rasgando e/ou se queimando. Em seguida, uma sensação de calma e tranquilidade. A falta de oxigenação do cérebro resulta em perda da consciência, parada cardíaca e morte cerebral.

2. Ataque Cardíaco

Dor aguda no peito ou sensação de aperto são os sintomas mais comuns na hora do enfarto. A arritmia cardíaca leva à parada total do coração, que, por sua vez, leva à perda da consciência em aproximadamente 10 segundos e à morte, minutos depois.

3. Hemorragia

Há vários estágios de choque hemorrágico. A perda de 1,5 litro de sangue provoca sede, fraqueza e ansiedade. Ao perder 2 litros, sente-se tontura, confusão mental e, na sequência, perda da consciência.

4. Choque Elétrico

Um choque elétrico "residencial" pode provocar parada cardíaca, levando à perda da consciência em aproximadamente 10 segundos. Correntes elétricas mais fortes podem fazer o "serviço" instantaneamente.

5. Quedas

Um estudo dos corpos de 100 suicidas que pularam da Ponte "Golden Gate", em San Francisco, Califórnia, EUA (74 metros de altura), concluíram que em vários dos casos a morte foi instantânea, devido a pulmões esmagados, corações que explodiram ou danos internos provocados por fragmentos das costelas, que se quebraram com o impacto.

6. Enforcamento

A perda da consciência ocorre em aproximadamente 10 segundos, a não ser que a corda não tenha sido bem colocada, o que pode estender o tempo do suplício para alguns minutos.

7. Fogo

A sensação de dor é intensa. Mas o que provoca a morte é a inalação da fumaça e a consequente asfixia.

8. Decapitação

Acredita-se que o decapitado mantenha a consciência durante uns 7 segundos após a decapitação. Mas há relatos, dos tempos das guilhotinas, de casos em que as cabeças decapitadas moviam os olhos e abriam as bocas por até 30 segundos depois das execuções.

A morte cerebral, entretanto, ocorre, na grande maioria dos casos, independentemente do tipo de acidente ou doença, por falta de oxigenação, conclui o estudo.